ILIB

Fibromialgia e o Laser ILIB

Técnica ILIB

Fibromialgia

A fibromialgia costuma ser acompanhada por fadiga e alterações no sono, na memória e no humor. Dor muscular generalizada e sensibilidade são os sintomas mais comuns. Medicamentos, psicoterapia e redução do estresse podem ajudar no controle dos sintomas.

Sintomas

Requer um diagnóstico médico
Dor muscular generalizada e sensibilidade são os sintomas mais comuns.

Dores locais: nos músculos, costas, cotovelo, no abdômen ou pescoço
Tipos de dor: aguda, difusa, latejante, crônica ou forte
Dores circunstanciais: à noite
No corpo: fadiga, mal-estar ou sensação de cansaço
No aparelho gastrointestinal: constipação, náusea ou quantidades excessivas de gases
Sensorial: formigamento, sensibilidade ao frio ou sensibilidade à dor
No sono: dificuldade em adormecer, distúrbios do sono ou sonolência
No humor: ansiedade, mudanças de humor ou nervosismo
Nos músculos: sensibilidade muscular, dor muscular tardia ou espasmos musculares
Nas mãos: formigamento ou sensação de frio
Na cognição: esquecimento ou falta de concentração
Também é comum: depressão, dor de cabeça, formigamento nos pés, irritabilidade, menstruação dolorosa ou rigidez das articulações
  • Como você pode se cuidar
    Exercício físico, Gerenciamento de estresse e Técnicas de relaxamento
  • Tratamentos
    Terapia ILIB, Terapia cognitivo-comportamental, Hidroterapia, Técnicas de tratamento quiroprático, Alongamento, Terapia do exercício gradual, Massagem e Acupuntura
  • Medicamentos
    Inibidor seletivo de recaptação de serotonina (ISRS), Analgésico, Anti-inflamatórios não esteroides, Tratamento para dor neuropática e Relaxante muscular
  • Especialistas
    Reumatologista, Tratamento de dor, Psicólogo clínico, Fisiatra e Fisioterapeuta

ILIB

Técnica ILIB é nova tecnologia a serviço da saúde.

A técnica de Irradiação Intravascular do Sangue com Laser consiste na aplicação contínua e direta de laser terapêutico vermelho na região da artéria radial.

Um novo tipo de laserterapia tem atraído a atenção de profissionais da saúde e pacientes pela sua eficácia no tratamento de várias patologias crônicas e agudas.

Chamada de técnica ILIB (Irradiação Intravascular do Sangue com Laser, na tradução do inglês), essa novidade consiste na aplicação contínua e direta de laser terapêutico vermelho (na região da artéria radial) com a finalidade de combater os radicais livres de oxigênio, responsáveis pelo envelhecimento precoce das células e, consequentemente, dos tecidos.

Trata-se de uma nova opção terapêutica para combater doenças comoDiabetes Mellitus, colesterol, hipertensão, artrite, artrose, doenças inflamatórias, dores crônicas, e dificuldade de cicatrização.

A técnica é feita com uma pulseira específica, onde se acopla o aparelho de laser em um dos membros superiores, irradiando o laser direta e continuamente, através da circulação sanguínea por todo o organismo, efeito antioxidante, ação anti-inflamatória e aumento da circulação sanguínea, que resulta na prevenção e tratamento de diversas doenças. Estes efeitos terapêuticos favorecem o rejuvenescimento, o bem-estar e a qualidade de vida.

É uma técnica indolor, não invasiva e sem efeitos colaterais. O número de sessões vai depender do objetivo do tratamento e da indicação para cada paciente. Geralmente, são recomendadas 10 sessões iniciais e, de acordo com a evolução do quadro clínico do paciente, pode-se iniciar uma nova série após um intervalo de 7 a 10 dias. As sessões são realizadas de 1 a 2 vezes por semana, dependendo do caso.

Técnica ILIB

Técnica ILIB

Benefícios do tratamento:
Aumenta a capacidade circulatória do sangue;
Combate aos radicais livres de oxigênio;
Melhora a oxigenação do sistema imunológico;
Melhora a performance metabólica do organismo;
Controle (redução) das sensibilidades dolorosas.

Mecanismo de ação da terapia ILIB nas diferentes patologias:
Mecanismos de Ação do ILIB na patologia Cardiovascular 

Baseado em inúmeros trabalhos científicos sobre a importância da enzima Superóxido Dismutase (SOD), as pesquisas realizadas com o ILIB comprovam a eficiência do método no tratamento das patologias isquêmicas, através dos seguintes efeitos biológicos.

  1. Aumento da capacidade fibrinolítica e diminuição da adesividade plaquetária, levando a uma diminuição da viscosidade sanguínea.
  2. Neovascularização, proporcionando maior perfusão tecidual.
  3. Aumento da capacidade hemorreológica das hemácias facilitando a passagem das mesmas nos capilares sanguíneos com diâmetro estreitado proporcionando oxigenação dos tecidos hipóxicos.